terça-feira, 16 de junho de 2009

~~*Non , Je Ne Regrette Rien*~~

"Não! Nada de nada...
Não! Eu não lamento nada...
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal - isso tudo me é igual!
Não, nada de nada...
Não! Eu não lamento nada...
Está pago, varrido, esquecido
Não me importa o passado!
Com minhas lembranças
Acendi o fogo
Minhas mágoas, meus prazeres
Não preciso mais deles!
Varridos os amores
E todos os seus tremores
Varridos para sempre
Recomeço do zero.
Não! Nada de nada...
Não! Não lamento nada...!
Nem o bem que me fizeram
Nem o mal, isso tudo me é bem igual!
Não! Nada de nada... Não!
Não lamento nada...
Pois, minha vida, pois, minhas alegrias
Hoje, começam com você!"
Edith Piaf

19 comentários:

RITINHA disse...

BRIGADINHA PELA VISITA.....TE OFEREÇO MEU AWARD E MEU SELO DE 6000 VISITAS....
BJS

james p. disse...

Que bom que você está de volta.
Abraço.

Delirius disse...

Obrigada!
Gostei de te ver por lá!
Se esta canção da Edith é seu lema, é meu também!
Ontem já lá vai!
Esquecer a lição é que nunca!
Beijo!
Vou seguir-te!

Ah! Aquela de Allen Poe, idem

Palma da Mão disse...

Esta foi sem duvida uma belissima escolha, um marco, algo de tão forte, que só se descreve pela lágrima e pelo sorriso, trouxeste-nos um sublime doce, acompanhado de uma imagem linda, entrego-te um beijo cheio de carinho:)
Obrigada
Beijinhos

εïз εïз Doce Essencia εïз εïз disse...

Ahhh Flor

Vc voltou !!!!

Aeeeeeeeeee que saudades,ate pensei que vc tinha adormecido as flores na escrivaninha...rs
Mas,fico feliz que vc voltou e que bom,posso voltar novamente aqui.
Estou levando o selo do blogger ^>^

Doces Beijos

Doce Essencia

Germano Xavier disse...

Linda canção da Piaf.
O filme sobre a vida dela me fez chorar.


Piaf, um hino ao amor.

Um carinho a você.
Continuemos...

~*Rebeca e Jota Cê *~ disse...

Adorei!

NEGROPOETA disse...

Também tou ausente, às vezes as barreiras que a vida nos impõe nos força a paralisar para ver se consigamos pulá-las ou circundeá-las. Bjos

yehuda disse...

Tu ne regrette rien!
enfim sua voz canta
nada falta a ser lamentado

"Não! Não lamento nada
Pois, minha vida, pois, minhas alegrias hoje, começam a sumir,
você nõo é meis nada!
Nada!"

yehuda disse...

Non, Je ne Regrette Rien

Não! Nada de nada...
Não! Eu não lamento nada...
Nem o bem que LHE FIZ
Nem o mal - isso tudo me é igual!

Não, nada de nada...
Não! Eu não lamento nada...
Está pago, varrido, esquecido
Não me importa o passado!

yehuda disse...

Je Regrette d´avoir ton nom plaqué sur mon âme, autant de temps sans te voir!
J´en ai assez, au revoir!

yehuda disse...

tu chante
je m´en folle
Oh ! je voudrais tant que tu te souviennes
Des jours heureux où nous étions amis.
En ce temps-là la vie était plus belle,
Et le soleil plus brûlant qu'aujourd'hui.
Les feuilles mortes se ramassent à la pelle.
Tu vois, je n'ai pas oublié...
Les feuilles mortes se ramassent à la pelle,
Les souvenirs et les regrets aussi
Et le vent du nord les emporte
Dans la nuit froide de l'oubli.
Tu vois, je n'ai pas oublié
La chanson que tu me chantais
Je suis Yves e toi tu és qui?

Nany C. disse...

Tem Selo/Meme no Carinhos,Selos&Meme's pra você.

Beijos!

Taliesin disse...

Oi minha amiga
belo poema esse que colocou
muito lindo
beijos

lili laranjo disse...

Passei para ver e deixar poesia

Aconchego

Poesia...
Tantas vezes...
Tão pequenina...
E que tanto...
Encerra...
.....
Hoje...
......
Sem nada escrever...
Apenas a pensar...
Sinto que...
Apenas a poesia...
É o meu aconchego...
.............

Lili Laranjo

Jerri Dias disse...

Linda Edith Piaf.

Pena que achei o filme chato...

ritoka disse...

Tudolindo.. parabens pelo seu blog que continua fazendo jus ao lugar entre meus favoritos ^^

Beijos

Luma disse...

Ao mesmo tempo decidida, um pouco amarga não? A Paris da época, era assim, mulheres decididas com olheiras (rs*) Assistiu ao filme? Lindo, lindo!!
Por onde anda, Raquel? Beijus

Daniel Savio disse...

O nome do post é igualzinho ao nome de um blog que eu conheço (http://cartasmentirosas.blogspot.com/)

Mas concordo que não adianta remoer o passado, mas sim viver o futuro.

Fique com Deus, menina Flor da Palavra.
Um abraço.